when no one cares

Just another WordPress site

E porque o prometido é devido… parte I

… aqui começa o tão esperado post.

Pois é… já estamos em Novembro e o meu último contributo para este blog foi em 4 de Setembro. Ontem a falar com o André julgava que ainda não tinha escrito nada depois das férias, mas estava enganada. No entanto, quero fazer um pequeno apanhado das férias deste Verão. Tive aproximadamente um mês e meio de férias, o que não foi mau de todo mas antes de ir para o Algarve com a minha “best friend” andei à beira de um esgotamentozinho xD saí de estágio, tive aulas e avaliações e depois tive que dar apoio em casa a todos:

  • Levar os avós às consultas/comprar os fármacos;
  • Ajudar a minha tia a orientar-se em Lisboa, sendo eu muitas vezes uma “conductrice”; entre outras coisas;
  • Ir às compras para a família (2 andares);
  • Limpar a casa a fundo, o que implica ter que passar dias com as vias respiratórias completamente lixadas graças à minha alergia ao pó e reacção à lixívia…

Enfim! Serei uma Santa.

Então arrisquei duas semaninhas (as primeiras duas semanas de Agosto) de férias em Altura e que por um lado souberam-me que nem ginjas mas por outro… passada uma semana já só pensava em voltar para Lisboa. Adiante, deixo aqui uma foto tirada com o meu telemóvel na zona do meu poiso diário.

Nessas semanas era só relax, não contando com alguns stresses do coração, eu pude realmente descansar e ainda tive direito a: uma ida à Isla Mágica que adorei (descargas de adrenalina é comigo), umas discotecazitas, Karaoke caseiro (a duas) até às 6 da madrugada, caminhadas até Monte Gordo, passeios de bicicleta pela vila e arredores, sessões infinitas de Uno, um escaldãozinho que não doía mas deixou marca de um lacinho nas costas (HORRÍBEL!!!) e muitas coisas mais que mais ou menos desejadas acabaram por fazer-me bem. Ah!! Abençoados Magnum Sandwich! [só digo isto].

MAS a melhor surpresa foi a do meu Andrézinho!! Ah pois… veio ele de Foz do Arelho até Altura (que fica na  pontinha Sul de Portugal já a encostar à fronteira com a Espanha) para me fazer uma surpresa daquelas! Se eu tivesse mais 40 anos tinha tido um ataque cardíaco.

Passo a explicar: estava eu na esplanada da praia, com a Cris (my best) a comentar o bom do som Jazz ambiente e a comer um geladinho (Magnum Sandwich, antes do almoço) quando o meu jovem vem sei lá de onde e atrás de mim lança o telemóvel para cima da nossa mesa. Eu olho para o telemóvel e estranhei cair ali um telemóvel e ainda mais ser igual ao dele (não conheço mais ninguém com aquele modelito) e de repente aquela coisa lança um sonzinho característico de alerta de mensagem by Master Yoda… e ao mesmo tempo aparece-me ele ao lado!! Não vos passa… a minha pulsação disparou! Mas mesmo, até me senti estranha e nem sabia o que fazer. Fiquei patetinha de todo com aquela surpresa. Devo ter feito uma cara de parva que nem eu consigo imaginar.

Bom, depois de muitos tremeliques lá consegui acalmar-me e começar a aproveitar aquele diazinho solarengo de praia com o meu amorzão. Almoçámos juntos ao Sol depois de meia hora à espera (ao Sol), à tarde optámos por um mergulhito e fazer os chamados “rituais de acasalamento na praia” a.k.a. luta de Sumo na areia!! =P e corridas e coisas assim de crianças enamoradas… jantámos na casa da minha amiga e depois fomos beber uma caipirinha e comer tostinha a um bar da zona. Foi um dia lindo, o melhor das minhas férias de sempre!!!

De regresso a Lisboa, soube que iria fazer um estágio em época de transição porque tinha anulado o meu estágio anterior. Ou seja, ia começar na labuta dia 8 de Setembro. Mais um mesinho decisivo de avaliação antes do início das aulas.

Lá fui eu então para um mês de estágio no Hospital Pulido Valente – Serviço de Medicina 3.

Mais uma experiência que nunca esquecerei, certamente.

posted by Marisa Lemos in Vacations and have No Comments

Place your comment

Please fill your data and comment below.
Name
Email
Website
Your comment